PERCURSO

A cuíca entrou na minha vida em janeiro de 2004. Eu tinha vinte e um anos e já tocava cavaquinho profissionalmente desde os dezessete, mas o encantamento pela cuíca foi tão gande que ela logo se tornou o meu instrumento favorito.

Nos primeiros anos, atuei apenas como instrumentista, tocando em rodas de samba, baterias de escolas de samba e blocos de rua, além de alguns trabalhos em estúdios de gravação. Tocar cuíca nesses diferentes ambientes e manter contato com cuiqueiros experientes me possibilitou conhecer uma dinâmica de saberes e práticas fascinante, estimulando a curiosidade sobre tudo o que envolve este instrumento tão peculiar. Em função disso, minha dedicação à cuíca se voltou também para o campo da pesquisa, principalmente a partir da criação do blog Cuiqueiros, em 2010. A busca constante por novos conteúdos para as postagens me levou a um processo de reflexão que foi se tornando cada vez mais intenso, a ponto de fazer da cuíca o objeto de estudo de minha dissertação de mestrado, defendida em 2016, no Programa de Pós-graduação em Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ.

Hoje, busco dar continuidade a esta ambiciosa intenção de desenvolver um profundo e extenso trabalho dedicado à cuíca, mantendo a amplitude investigativa que desenvolvi nos últimos anos, enquanto pesquisador, mas atuando principalmente como músico, inserido na prática efetivamente artística, aproveitando toda a experiência que adquiri tocando o instrumento em seu tradicional contexto do samba, e tomando a liberdade de explorá-lo num processo de experimentação contemporânea. Assim nasceu o projeto Cuíca Expandida.

Paulinho Bicolor
Rio de Janeiro, 27 / 03 / 2018